5 de abril de 2022

[Resenha] Eu e esse meu coração

 

#pracegover Fundo de estante de livros. Karla segura o kindle com a capa do livro, que tem fundo verde, o desenho de um coração humano rosa, título centralizado e nome da autora à esquerda.



Sinopse: Leah MacKenzie, de 17 anos, não tem coração. O que a mantém viva é um coração artificial que ela carrega dentro de uma mochila. Com seu tipo sanguíneo raro, um transplante é como um sonho distante. Conformada, ela tenta se esquecer de que está com os dias contados, criando uma lista de “coisas para fazer antes de morrer”. De repente, Leah recebe uma segunda chance: há um coração disponível! O problema é quando ela descobre que o doador é um garoto da sua escola – e que supostamente se matou! Matt, o irmão gêmeo do doador, se recusa a acreditar que Eric se suicidou. Quando Leah o procura, eles descobrem que ambos têm sonhos semelhantes que podem ter pistas do que realmente aconteceu a Eric. Enquanto tentam desvendar esse mistério, Matt e Leah se apaixonam e não querem correr o risco de perder um ao outro. Mas nem a vida nem um coração transplantado vem com garantias.





Olá, olá!

Hoje quero lhes falar sobre Eu e esse meu coração, publicado pela @editorajangada

Fiz a leitura pelo prime reading, serviço disponibilizado pela Amazon para clientes com assinatura Prime.

E o que falar desse livro?

Aqui conhecemos Leah, adolescente de 17 anos que tem um coração artificial, já que o seu foi consumido por um vírus.

Leah já espera para morrer, tendo em vista a dificuldade de se encontrar um doador compatível com seu tipo sanguíneo raro para viabilizar um transplante.

E então, o milagre acontece! Há um doador disponível, ela faz o transplante e agora precisa conviver com seus medos (inclusive aqueles que tinha deixado para trás quando achava que iria morrer logo).

A sinopse desse livro conta mais do que deveria, então, não vou me alongar muito na história para não tirar a surpresa de quem optar por ler.

A meu ver, o livro vai muito além da questão do transplante em si, tendo em vista que traz essa análise sobre nossos planos, desejos, expectativas, medos, mesmo quando já não estamos no pior cenário de nossas vidas. O que fazer com essa bomba de sentimentos?

É importante mencionar a questão do sigilo sobre quem doou o órgão, pois quem o recebeu costuma relatar sensações típicas do seu antigo "dono" e isso me parece ainda ser um mistério médico-psicológico.

Para complementar, uma grande dúvida permeia todo o livro. Será que o antigo dono do coração foi assassinado, contrariando todas as pistas de que tenha sido suicídio?

Leah entra sem querer nessa investigação e não quer parar enquanto não descobrir a verdade.

Um livro realmente adorável, com escrita instigante, que me trouxe muita coisa para pensar e discutir. Adorei e recomendo demais!

E você, já leu ou tem vontade de ler o livro? É assinante do Amazon Prime?


#PRACEGOVER: Caricatura da Karla com
escrito "Matéria de Karla Samira"


Nenhum comentário:

Postar um comentário

© Pacote Literário ♥ 2020 - Todos os direitos reservados.