30 de junho de 2019

DESAFIO (JUNHO): 12 livros, 12 países, 12 receitas



Olá, leitores queridos!

O post de hoje é de mais um desafio delicioso do qual o Pacote Literário decidiu participar, juntamente com o Blog Mãe Literatura e a amiga Claudia Vasconcelos!

Alinhei este desafio com o Desafio Volta ao Mundo, pois nesse também a ideia é inovar as leituras com autores de 12 nacionalidades diferentes.

Além disso, para este desafio, devemos fazer uma receita do país onde o autor nasceu!

Para o mês de junho, escolhi uma leitura leve e venho contar para vocês agora...

O LIVRO:


AFORISMOS E AFINS
Autor (a): Fernando Pessoa
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2006
Páginas: 88
Classificação: 4/5

Sinopse: Aforismos e afins traz à tona a vertente de exímio frasista do poeta português. Esta edição, que mantém a ortografia portuguesa original, é resultado de um cuidadoso trabalho de estabelecimento de texto, e traz um breve aparato crítico que, embora preparado por um especialista - Richard Zenith -, não se distancia dos interesses do leitor comum.

Pessoa cultivou os aforismos ao longo de sua vida, e neles deixou transparecer toda a sua sagacidade, com a qual, por exemplo, foi capaz de definir algo tão complexo como a filosofia em apenas uma linha - 'é a lucidez do intelectual chegando à loucura'. Mesmo as frases extraídas de obras consagradas, quando isoladas do contexto, carregam em si múltiplos significados, que transbordam para além de seu intuito original.

Parece ser essa a ideia que o poeta expressa, na voz do heterônimo Bernardo Soares, quando diz que 'Tudo quanto o homem expõe ou exprime é uma nota à margem de um texto apagado de todo. Mais ou menos, pelo sentido da nota, tiramos o sentido que havia de ser o do texto; mas sempre fica uma dúvida, e os sentidos possíveis são muitos.'


Resenha:

Falar desse autor maravilhoso é bem difícil porque sua escrita é bem peculiar. Quando se fala em poesia, ele é um dos primeiros nomes que aparecem em minha mente.

Fernando António Nogueira Pessoa nasceu em Lisboa e é um dos mais conhecidos autores daquele país. Suas poesias foram escritas sob vários pseudônimos e ele é famoso por atribuir diferentes personalidades a cada um deles.

Esse livro foi, para mim, uma grata leitura, pois as rimas são complexas sem perder a beleza do conteúdo.

Nessa obra, Pessoa reúne poemas sobre a vida, os sentimentos e a filosofia em si. Coisas super complicadas de se definir se tornam de fácil compreensão quando as palavras vêm desse fantástico autor.

"Cultura não é ler muito, nem saber muito; é conhecer muito."

Como já falei aqui algumas vezes, adoro ler poesias e foi delicioso ler trechos dos grandes poemas de Fernando Pessoa nessa compilação.

Muita reflexão, algumas pequenas explicações sobre as escolhas dos trechos, em fim... achei uma leitura interessante.

Recomendo a quem curte poesia e a quem goste do poeta português Fernando Pessoa.


A RECEITA:

Para o mês de junho, escolhi como receita típica de Portugal, o "Prego no pão", que retirei aqui. É importante mencionar que o "prego" é o bife de carne de boi e pode ser servido no prato ou no pão, quase sempre acompanhado de batatas fritas e, algumas vezes, de ovo frito.


Adorei o resultado, principalmente esse molho diferente, com a folha de louro que dá um toque delicioso à receita!


Para ver as escolhas de país, receita e livro da Clauo, é só entrar no blog Mãe Literatura, no link acima!

Cláudia Vasconcelos, a Cau, também escolheu Portugal para esse mês!


Comentários da Cau: #12livros12paises12receitas. O livro lido foi Prometo Falhar, de Pedro Chagas Freitas. Trata-se de uma coletânea de textos falando, sobretudo, sobre amor em suas diferentes formas. Pedro é profundo, romântico, poético, e me deixou encantada em diversos trechos e textos. O problema é a repetição. Nao dá pra ler muitas páginas de uma vez, porque o livro começa a se tornar cansativo. Além disso, em alguns momentos, ele fala do amor de uma maneira quase adolescente e irreal.  Mas vale muito a pena ser lido aos pouquinhos. Marqei dezenas de trechos que quero reler. 
A comida portuguesa escolhida foi a Aletria, um doce que, pra mim, tem sabor de infância, pois minha tia-avó sempre fazia. Foi ótimo relembrar este sabor que me trouxe saudade.  

"A vida é pequena demais para perdermos tempo gastando energia em algo que não envolva amor." 

E aí? Você já leu os livros mencionados ou já fez alguma dessas receitas? Ficou com água na boca? Me conte nos comentários!

Voltaremos em julho com novos livros e receitas!







2 comentários:

  1. Não sei porquê, mas esse desafio me atrai mais com a culinária do que com as leituras kkkkk sou glutona! Adorei a ideia do prego no pão, afinal é feito com bife, ovo e pão, alimentos que amo. Parabéns por cumprir o desafio mais um mês! Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Fê! Quem sabe você não se anima e participa conosco? Seria um prazer! Grande beijo!

      Excluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo