13 de abril de 2020

[Resenha] As flores falam

#PRACEGOVER: Capa do livro
AS FLORES FALAM
Autor (a): Val Armanelli
Ano: 2018
Páginas: 43
Classificação: 5/5


Sinopse: Conforme a autora narra no prefácio, o livro nasceu da sua angústia por ouvir, em segredo, relatos de violência contra a mulher. Val pegou essas mulheres, transformou-as em flores e contou suas histórias reais em forma de quadrinhos. O que você vai ler vai te fazer conhecer uma realidade talvez não tão distante de você.

Olá, leitores do Pacote Literário!

Hoje venho lhes contar sobre esse livro muito importante que me trouxe muitas reflexões.

Val nos conta, em quadrinhos, as histórias peculiares de 4 mulheres que passaram por violência doméstica, cada uma de um modo.

As histórias são reais e, para preservar a identidade das vítimas, a autora substituiu seus nomes, no livro, pelos nomes de suas flores favoritas.

Uma das flores cuidou de seu companheiro agressor por toda a vida, mesmo quando ele adoeceu no fim da vida e precisou ainda mais dela. O alcoolismo está presente na história e não houve qualquer mudança nem colaboração do companheiro para que o casamento perdurasse ou para que ela fosse feliz.

Outra “mulher flor” lidou com agressões psicológicas e ciúmes doentios por muito tempo. Tentou solucionar de forma a continuar no relacionamento, mas o comportamento do companheiro não ajudou e, resoluta, certo dia foi embora e nunca mais voltou.


#PRACEGOVER: Foto com tronco de madeira e uma pilha de livros. À esquerda, um buquê de rosas cor de rosa,
ao centro, o livro e à direita o desenho de uma flor feito pela autora.


Mais uma teve um instante coragem, após anos de descuido do companheiro. Esse desleixo não era apenas com ela, se estendia também aos filhos e isso doía ainda mais. Certa de que não poderia levar mais aquela vida adiante com ele, pensou em mata-lo, mas não teve coragem. De toda forma, encontrou uma solução e ele, naquele dia, morreu dentro dela.

A última história é, certamente, a mais dura de se tomar conhecimento. A “menina flor” que nos narra é ainda bem pequena e o abusador, um amigo da família. A credibilidade dela é questionada desde a primeira tentativa de contar à sua mãe e assim permaneceu num silêncio dolorido até mesmo de se imaginar.

Entremeiam os capítulos algumas poesias profundas e fortes, tristes e maravilhosas que nos trazem reflexões necessárias.

O talento da autora é tamanho que conseguiu ilustrar todas essas histórias com seus próprios desenhos. Apesar de serem histórias extremamente tristes, as ilustrações são lindíssimas e valem muito a pena serem examinadas com cuidado.

A edição é linda e a capa combina perfeitamente com a história, pois traz o fundo preto do luto e as flores protagonistas de cada uma das tramas contidas no livro.

Amei a leitura que é, além de tudo, absolutamente necessária em um mundo em que mulheres são constantemente abusadas, agredidas, desumanizadas, desacreditadas e abatidas. Que o mundo crie a consciência de que também somos indivíduos e merecemos respeito.

Indico a todos!

Essa leitura faz parte do Projeto #leiamulheres, já explicado aqui no blog.

E você, já leu esta história ou outra que trate do assunto? O que achou? Conte-nos nos comentários!

#PRACEGOVER: A capa do livro tem fundo preto, com título grande centralizado e nome da autora logo abaixo. No entorno, flores.

#PRACEGOVER: Caricatura de Karla Samira e
inscrição: "Matéria de Karla Samira"

2 comentários:

  1. Oi, Karla!
    Tema difícil, mas importante ser abordado, né?!
    Achei que a autora achou uma forma bonita de representar todas as mulheres que ouviu.

    Beijos, Entre Aspas

    ResponderExcluir
  2. Oi querida
    Que livro forte e importante! Não conhecia, mas já coloquei na minha lista
    Gostei muito do post e fiquei curiosa para ler, depois te conto
    Beijos
    Claudia

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo