3 de dezembro de 2019

[Resenha] E não se esqueçam de regar os girassóis

#PRACEGOVER: Capa do livro com uma
mulher de cabelos longos, de costas e a
mão de um homem com uma flor
vermelha. Na frente, o título do livro
E NÃO SE ESQUEÇAM DE REGAR OS GIRASSÓIS
Editora: Independente
Autor (a/es): Sara Bentes

Ano: 2016
Páginas: 241


Sinopse: Uma trombada forte no corredor e coisas derrubadas no chão; é desta maneira bem clichê que Emanuel e Giovana se conhecem, só que ele, apoiado em suas muletas, não consegue se abaixar para pegar o que ela derrubou de suas mãos, e ela, com apenas 10% de visão, não enxerga os objetos espalhados no piso.
Com humor e realismo, "E não se esqueçam de regar os girassóis" conta a história desses dois jovens cercados de arte, de amigos interessantes, numa cidade praiana de médio porte onde não é difícil todos terem seus passados entrelaçados.
Emanuel é um programador criativo e carismático, um palhaço incorrigível, que traz no corpo as consequências de escolhas violentas e autodestrutivas de um passado já superado, enquanto Giovana, uma artista sensível que ama a natureza, ainda chora a perda recente do sentido mais valorizado do ser humano: a visão. Ele se esforça para ajudá-la a se superar, a se alegrar e a focar nas soluções, na coragem e no amor, ao mesmo tempo em que continua cumprindo o que acredita ser sua missão: ser um hacker do bem e combater a violência invadindo e desfigurando páginas na internet que incentivem qualquer tipo de agressão.
Juntos, viverão desafios e surpresas, terão que encarar preconceitos, inclusive os deles próprios, terão que descobrir maneiras de lidar com suas diferenças e traumas, e verão essa crescente união ameaçada quando uma das invasões digitais de Emanuel mexe com gente perigosa e coloca a vida de Giovana em risco...
Com toques de poesia e olhares profundos, esta estória fala do ser humano, e vai te surpreender.

Bom dia leitores do Pacote Literário! Hoje temos resenha feita pela nossa colaboradora Isadora, do Olhar Cotidiano

#PRACEGOVER: Caricatura da Isadora Nascimento com a logo da página Olhar Cotidiano

Vamos ver as impressões dela sobre esse livro?

Li o Livro” E não se esqueçam de regar os girassóis”da autora Sara Bentes.

A identificação com a história veio logo no comecinho do primeiro capítulo.  Me vi em Giovanna, uma personagem com deficiência visual que com naturalidade, enfrenta os desafios trazidos por sua deficiência e com Emanuel, deficiente físico que lida com suas limitações sempre de sorriso estampado no rosto.

O caminho dos dois personagens se cruza quando se trombam de forma desastrosa na Escola de Artes onde frequentam. Giovanna esbarra em Emanuel e deixa todas as moedas que ele acabara de juntar caírem no chão. Ele sem poder abaixar e ela sem conseguir enxergar perfeitamente. E agora?

Giovanna não toma isso como um problema e dá um jeitinho de pegar moeda por moeda orientando-se pelo contraste entre o brilho e o chão escuro, algo tão comum na vida de pessoas como eu que também tenho baixa visão. A última moeda, não encontrada por ela, só consegue ser resgatada quando os dois se ajudam. 

O tempo passa e Giovanna perde completamente a visão. Agora é hora de explorar novos sentidos, não ter medo e redescobrir sua independência. Além disso, a personagem se sente muito ferida por seu último relacionamento que deu errado bem no meio da perda total da visão. Emanuel é peça fundamental da vida de Giovanna.

Ele mostra a jovem que sempre existe um novo caminho ou uma nova forma mais leve de driblar as dificuldades. Os dois começam a construir uma linda história de amor e cumplicidade. Provam que nenhuma deficiência é limite para quem se ama.
Com muita sensibilidade a autora do livro nos mostra situações recorrentes na vida de uma pessoa com deficiência.

No caso de Giovanna, a questão de não ter segurança em andar em lugares que não conhece, a fase de adaptação após a perda total da visão, as inseguranças, os preconceitos que criam barreiras. No caso de Emanuel, a vida prática de quem precisa de muletas em alguns momentos e cadeira de rodas quando as pernas não possuem força o suficiente.

As adaptações que muita gente não nota que deveriam existir nas ruas e demais ambientes para quem é usuário de cadeira de rodas, os olhares curiosos, situações muitas vezes cômicas provocadas por quem não sabe lidar com aqueles que escapam do padrão fechado imposto pela sociedade.

O romance dos personagens é permeado por muita música e descrição de paisagens bonitas. É muito tranquilo imaginar as imagens ricas em detalhes tanto dos lugares quanto de todas as pessoas que compõem a história. 

Emanuel e Giovanna são um casal que se complementa. Constroem um amor puro mas Emanuel esconde segredos. Esconde o verdadeiro motivo de sua deficiência atrás de histórias mirabolantes que inventa e realiza um trabalho perigoso. O decorrer da trama traz muitas surpresas envolvendo os dois.

Esse é o terceiro livro que li que fala de personagens com deficiência visual. O primeiro, a biografia de Louis Braille (depois conto mais sobre ele), o segundo, “Os Olhos de Emma”(já resenhado aqui) e agora “E não se esqueçam de regar os girassóis”.

Gostei muito desse último pois apesar de ser uma ficção, conseguiu trazer muita realidade nas vivências em relação a deficiência.

Pensei em cenas da minha vida quando resolvi aprender a mexer no fogão, quando muitas vezes estou em um lugar em que não conheço e preciso memorizar pontos de referência para me localizar, quando as vezes estou comendo alguma coisa usando talheres e levo o garfo vazio à boca pensando ter pego um tantinho de comida, a sensação incrível que tenho ao arriscar fazer algo pela primeira vez e dar certo, as incertezas, os medos de errar.

Tudo é crescimento e questão de encarar com leveza e bom humor assim como Giovanna. Fiquei feliz de ter lido essa história! Até a próxima!

A quem se interessar, esse é o Instagram da autora e essa é a música tema do livro, cantada pela própria autora, que também é cantora! 

Essa leitura faz parte do Projeto #leiamulheres, já explicado aqui no blog, bem como do #leianacional.

E você, já leu esta história ou outras com personagens que tenham deficiência? O que achou? Conte-nos nos comentários!

#PRACEGOVER: Logo do Pacote Literário, com os
dizeres: "Matéria de Isadora, postado por Karla Samira



2 comentários:

  1. Que romance fofo, com certeza a autora teve que se dar muito de si nessa história, e ser muito sensível. Estou impressionada com o enredo do livro.
    A resenha está incrível ^-^
    Jardim de Palavras

    ResponderExcluir
  2. Oi Isadora
    Adorei sua resenha e a sinopse deste livro. Amo livros com esta temática
    Já coloquei na minha lista de desejados
    Li e adorei Minha vida com Bóris. Você leu? É a história real da Thais Martinez, que é bem engajada e faz um trabalho lindo com cães guias. Super recomendo
    Bjs
    Claudia

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo