25 de outubro de 2017

[Série Indicação] Atypical



Olá pessoal!

Há duas semanas, assisti uma série que me surpreendeu muito, e é sobre ela que falarei hoje: "Atypical". Essa produção foi lançada há alguns meses no Netflix, sem grande alarde. Por essa razão, tinha ouvido muito pouco a respeito antes de assisti-la. Trata-se de uma sitcom, daquele estilo com episódios mais curtos (de aproximadamente meia hora), com toques de drama. A primeira temporada tem apenas oito episódios, tornando possível terminá-la em menos de um dia (se você for como eu, que adoro uma maratona).

O protagonista de "Atypical" é Sam Gardner, um adolescente norte-americano de 18 anos com autismo. Sendo "altamente funcional" (pessoas com autismo que possuem "capacidades cognitivas" mais desenvolvidas), Sam estuda em uma escola convencional e está inserido no convívio social. Ainda assim, sua condição o leva a situações muito singulares e, por que não, engraçadas, seja em casa, com sua família, seja com seus colegas de classe. O primeiro episódio gira em torno da decisão de Sam de arrumar uma namorada; esse se torna, direta ou indiretamente, o motivo dos acontecimentos abordados ao longo dos oito episódios.


A relação de Sam com sua família é um ponto bastante explorado em "Atypical". Seus pais, Elsa e Doug, e sua irmã, Casey, são parte integrante dos conflitos vividos por ele; a condição do autismo tem grande reflexo sobre as relações interpessoais entre os Gardners. Por outro lado, a série consegue mostrar cada um dos personagens principais como seres independentes, com seus próprios anseios e desejos. Outros personagens de destaque são a terapeuta de Sam, Julia, e seu amigo Zahid.

Um dos grandes méritos de "Atypical" é a leveza com que uma condição tão delicada como o autismo é retratada. Ao mesmo tempo em que o espectador acha graça, é convidado a refletir sobre a dificuldade que pessoas como Sam têm em inserir-se de maneira plena e digna em nossa sociedade. 


Liderado pelo ótimo Kier Gilchrist (Sam), o elenco também não fica para trás; os atores são capazes de transmitir com maestria o tênue equilíbrio entre comédia e drama.

"Atypical" já foi renovada para uma segunda temporada, que deverá ter dez episódios e será lançada em 2018. Recomendo a todos!

E vocês, já assistiram à série? Deixe nos comentários. Até a próxima!




2 comentários:

  1. Oi Leo
    Também quero ver!
    Já tinham me indicado e depois do seu post, fiquei ainda mais curiosa
    Não sou de assistir muitas séries, mas esta me chamou a atenção
    Dica anotada
    Bjs

    ResponderExcluir
  2. As a sign of gratitude on how my son was saved from autism, i decided to reach out to those still suffering from this.
    My son suffered autism in the year 2013 and it was really tough and heartbreaking for me because he was my all and the symptoms were terrible, he always have difficulty with communication,and he always complain of poor eye contact . we tried various therapies prescribed by our neurologist but none could cure him. I searched for a cure and i saw a testimony by someone who was cured and so many other with similar body problem, and they left the contact of this doctor who have the cure to autism . I never imagined autism has a natural cure not until i contacted him and he assured me my son will be fine. I got the herbal medication he recommended and my son used it and in one months time he was fully okay even up till this moment he is so full of life.autism has a cure and is a herbal cure,you can contact the doctor for more info on drwilliams098675@gmail.com on how to get this medication, Thanks.

    ResponderExcluir

© Pacote Literário ♥ 2016 - Todos os direitos reservados. Personalizado por: Taty Salazar || Tecnologia do Blogger. imagem-logo